quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Viajando sozinha

Lembro-me bem da minha primeira viagem sozinha, foi em fevereiro de 2011. Na época eu estava fazendo pós-graduação e queria muito tirar uns dias pra descansar daquela vida exaustiva de estudos e trabalho. No entanto eu não tinha férias na faculdade e como o carnaval estava se aproximando resolvi perder uns dias de aula e emendar no feriado pra poder desfrutar de uma “mini férias” de 15 dias na América do Sul.
Passagem comprada, destino traçado e lá estava eu pesquisando dia e noite sobre como chegar ao deserto ao Atacama por Santiago, os melhores passeios em cada cidade, como ir até o maior deserto de sal do mundo na Bolívia (diga-se de passagem, um dos lugares mais incríveis que já tive o prazer de conhecer), hospedagem e etc. 

Eu (de preto ao fundo) e os dois franceses que conheci durante a viagem ao Salar


Sempre que alguém me perguntava no trabalho com quem eu estava indo viajar e eu falava que ia sozinha, ouvia comentários do tipo: “Você é maluca” ou então “que coragem hein, eu não teria”. Muita gente me disse muita coisa, mas eu estava tão decidida que comecei a planejar sem pensar muito nisso pra não correr o risco de desistir.

Perigo existe em qualquer lugar do mundo e estar sozinho em um país desconhecido pode ser arriscado sim, mas acho que as melhores coisas na vida também são. Então se você quer muito viajar e a única coisa que está lhe faltando é companhia, não deixe passar a oportunidade!
Viajar sozinho pode ser muito bacana e até mesmo um desafio pessoal, pois quando estamos sozinhos fazemos uma reflexão sobre a vida e paramos para repensar um monte de coisas (pelo menos comigo foi assim). Além disso, você não tem obrigação de ir aonde não tem vontade, acorda a hora que quer e faz só aquilo que VOCÊ deseja. 

Pode soar meio egoísta, mas tente viajar num grupo grande e veja quanta dor de cabeça você vai ter. Por mais que sejam amigos há muitos anos não há como escapar, pois cada um quer fazer uma coisa diferente. Um quer fazer compras, o outro quer visitar museus, o outro quer conhecer bons restaurantes e o outro quer ir pras baladas. É claro que se você for viajar em grupo tem que sair daqui com isso já acertado pra que a amizade não acabe durante a viagem. Cada pessoa tem que abrir mão de uma coisa ou outra, isso é viajar em grupo! No entanto também há o lado bom de viajar com muita gente: é divertido rir com os amigos, ter com quem comentar sobre um monumento, ter bons amigos para te ajudar caso aconteça algum imprevisto na sua viagem, ajuda a diminuir a saudade de casa, entre outras vantagens.

Depois de programar, pesquisar e planejar minha primeira viagem sozinha eu acabei descobrindo um grande prazer: do it by myself!  É óbvio que não tenho nada contra quem fecha pacote com agências de turismo, acho uma opção válida e muito mais fácil. Só que pra mim não há nada como escolher cada coisinha na sua viagem transformando-a em algo único e inesperado.

Nessa viagem eu aprendi, por exemplo, que não posso chegar em cima da hora pra fazer o check in, pois assim eu perco o voo (eu perdi o voo pro Chile e não é legal). Vi que viajando sozinha eu acabo fazendo muito mais amizades do que eu faria se estivesse com amigos e descobri que não programar a viagem nos mínimos detalhes é a melhor coisa do mundo (nada como ficar de bobeira sem ter aquela obrigação de visitar todos os pontos turísticos).

Na maior parte da minha viagem eu estava sozinha, mas no meio dela eu encontrei minha irmã e no fim com um grupo de amigas. Agora você vai ler isso e pensar, ué, mas então ela não foi sozinha! Eu fui sozinha sim e fiquei sozinha na maior parte da viagem, mas depois eu encontrei com pessoas conhecidas( isso pode ajudar caso esteja com medo de enfrentar uma viagem “solo” pela primeira vez). 

Eu e Naty na Pedra do Coyote ( Deserto do Atacama)

Depois dessa primeira aventura eu não quis mais saber de outra vida. É óbvio que assim como qualquer viagem  há lado positivo e negativo, como citei anteriormente, mas se está com vontade de viajar e nenhum amigo está disponível, enfrente o seu medo e experimente essa sensação única! Afinal de contas não tem como dizer que não gosta se não experimentar, certo?

No ano seguinte, em 2012, minhas férias teriam outro destino, agora um pouco mais longe: Zoropa. Não tive dúvidas quanto à companhia, eu iria sozinha novamente! Algumas pessoas até se ofereceram para ir junto, mas eu queria muito experimentar essa sensação de estar “livre leve e solta” no mundo novamente. É claro que em Paris, por exemplo, senti falta de ter um amigo, mas em todas as cidades que passei conheci pessoas fantásticas e fiz grandes amizades.

Os comentários sobre o fato de eu ir sozinha continuaram, mas eu estava mais segura e confiante do que nunca. A minha sorte é que tenho pais tranquilos e que sabem que fomos criados para o mundo, nesse ponto não tenho o que reclamar! Acho que isso me ajudou a desenvolver esse espírito independente.
Eu em Amsterdã, um lugar inesquecível e apaixonante

É lógico que você antes de sair entrando no avião você precisa ter alguns cuidados básicos para não dar margem pro azar, portanto aí vão algumas dicas:

1º Saia daqui com todas as reservas de hotéis/albergues feitas! Busque no site ou na internet como você vai chegar até lá. Não é legal um turista ficar perdido na cidade arrastando uma mala ou com uma mochila nas costas.
2º Abra a cabeça, não tenha preconceitos! Você vai encontrar gente de todo tipo por ai, então não é porque está viajando sozinho que precisa ficar só no seu mundinho. Faça amizades e puxe assunto! Você vai ver que tem um monte de gente que está na mesma situação que você.
3º Ande com seu dinheiro sempre no porta dólar, até mesmo pra tomar banho leve ele com você.
4º Em alguns países há muito preconceito com mulheres viajando sozinha, principalmente em países árabes, então informe-se sobre o lugar que está indo, respeite a cultura deles e  vista-se apropriadamente!
5º Hospede-se de preferência em albergues. É quase impossível não conhecer gente nova e você nem precisa dormir em quarto coletivo, pois quase todos oferecem também quartos privativos.
6º Mande notícias para sua família e amigos, é sempre bom mantê-los informados sobre onde você está, caso aconteça algum imprevisto.
7º Reúna o máximo de dicas de pessoas que já estiverem naquele lugar e procure fugir das furadas relatadas pelos viajantes.
8º Evite ruas escuras e becos, eles só são bons para cenários de filmes de terror.
9º Cuidado com sua bebida em boates! Fique sempre de olho no seu copo e não aceite bebidas de estranhos (Esse é na verdade um conselho de todas as mães, mas vale a pena relembrar).
10º E por último uma frase inspiradora de Almir Klink, que sempre me faz querer sair pelo mundo: “Um dia é preciso parar de sonhar e, de algum modo, partir”.

E você já viajou sozinho (a)? Como foi sua experiência? Passou por algum perrengue? Tem vontade de viajar sozinho, mas está faltando coragem? 
Escreva-nos e conte tudo!

e-mail e messenger: juliana_ribeiro20@hotmail.com

8 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Juliana!
    Tudo bem?
    Estou começando a pesquisar sobre o salar de Uyuni e lendo esse seu post vi que você já foi. Escreveu sobre essa aventura? Gostaria de saber mais um pouco, principalmente sobre os detalhes de ir por conta própria.
    Beijo

    http://acrosstheuniverse.blog.br/
    Ps: como é difícil para comentar no seu blog. Com muito custo consegui usando essa conta antiga do Google

    ResponderExcluir
  3. Oi Polliana, vou te mandar mais algumas dicas por e-mail e espero que possa lhe ajudar!
    Quanto aos comentários já estamos tentando solucionar isso! Bjos e obrigada

    ResponderExcluir
  4. Oi Juliana,
    Blogueiro bom, é blogueiro que se ajuda...rsrs. Vi o link do seu blog lá no mochileiros e vim dar uma espiada aqui.
    Muito legal o seu blog...Eu tb já tive a experiência de viajar sozinha, fui pra Ouro Preto e cara, foi uma sensação libertadora...Gostei tanto que estou indo para a Big Apple agora em Setembro...E vamos que vamos porque o mundo é muito grande pra ficar sentada no sofá :-)

    ResponderExcluir
  5. Ahahaha valeu pela visitinha Gabriela! Vou acompanhando seu blog tb, é bem legal! Viajar sozinho é a coisa mais comum que tem por ai, mas geralmente assusta um pouco os brasileiros. Eu fui e repetiria a dose pq acho que é uma experiência única!
    Bjs e boa viagem =)

    ResponderExcluir
  6. Olá, Juliana! Quero ir pra lá agora em março. Você ficou em albergue? Em qual? E poderia me contar um pouco do seu roteiro, o que fez e talz? Também vou sozinha, e esta é a minha primeira vez hehehehehe. Meu email é lorizette25@gmail.com, se puder mandar umas dicas e tal eu agradeço muito muto! Beijos =)

    ResponderExcluir
  7. Oi Lory Zette, desculpa, mas fiquei sem entender para onde você vai. Eu quando viajo geralmente fico em albergue e posso te passar várias dicas só me diz pra onde vc vai e qto tempo vai passar?
    Bjs Juliana.

    ResponderExcluir
  8. kkkk, é verdade, acabei esquecendo de dizer, estava lendo outros posts e confundi kkkkkk! Eu vou a Ouro Preto, você já foi? O que achou? Beijinhos e obrigada! =)

    ResponderExcluir